Tudo o que procura saber sobre credito pessoal, creditos online, financas pessoais e conselhos de poupanca.

21
Fev 11

Crédito Malparado


Foi preciso esperar pelo final de 2010 para conseguir ver a taxa do crédito malparado descer. Enquanto que o volume total de dinheiro envolvido no crédito malparado era em Novembro 4.297 milhões de euros, em Dezembro conseguiu baixar para 3.986 milhões.

Será esta uma boa noticia?? Tendo em conta que em Dezembro de 2009 a taxa se situava nos 3.661 milhões, talvez seja mais uma ilusão que outra coisa.

Segundo o Boletim Estatístico, divulgado esta segunda-feira pelo banco central, o malparado cedeu em todos os destinos de financiamento: habitação, consumo e outros propósitos. No crédito à habitação o malparado passou de 1.982 para 1.932 milhões, uma baixa de apenas 50 milhões. Um ano antes, o valor era de 1.870 milhões.

Quanto ao crédito ao consumo, a cobrança improvável atinge agora 1.237 milhões de euros, menos 79 milhões que em Novembro, mas mais 205 milhões do que em Dezembro de 2009.

Igualmente no crédito para outros desenlaces é claro o retrocesso da cobrança duvidosa, que passou de 998 milhões em Novembro para 816 milhões em Dezembro. Mesmo assim, está 58 milhões acima do homólogo.
Quanto ao crédito concedido, ainda se nota que os bancos meteram um grande travão: o valor total concedido a particulares em Dezembro era de apenas mais cinco milhões face a Novembro, tendo passado de 141.257 para 141.262 milhões. Em confrontação com Dezembro de 2009, no final do ano passado estavam emprestados mais 3.295 milhões.

Os bancos tinham emprestado, em Dezembro último, 113.642 milhões para compra de casas, mais 160 milhões que em Novembro. Proporcionaram também 15.498 milhões para financiar o consumo, menos 39 milhões que no mês precedente, e ainda 12.122 milhões dirigidos a outros fins, uma queda mensal de 194 milhões.

Mas foi nas empresas que se notou a maior evolução: o malparado recuou de 6.162 milhões de euros em Novembro para 4.702 milhões em Dezembro, ficando assim apenas 106 milhões acima do homólogo de 2009. O valor dos créditos às empresas também mostra um sector financeiro mais prudente: em Dezembro estavam emprestados 116.720 milhões, menos 2.126 milhões que em Novembro e menos 1.087 milhões do que no final de 2009.

Somando todo o sector privado (empresas e particulares), o malparado encolheu 1,7 mil milhões de euros, para 8,69 mil milhões. A cobrança duvidosa caiu 7,24% entre os particulares e mais de 20% entre as empresas.

publicado por Nelson às 16:17

RSS
Contactos uteis
Linha de informação sobre Créditos Deco +351 808 200 149 (linha Azul) +351 218 418 790
Pesquisa personalizada
Loading...