Tudo o que procura saber sobre credito pessoal, creditos online, financas pessoais e conselhos de poupanca.

05
Jul 10

Até ao inicio dos anos 80, as famílias portuguesas olhavam para o crédito com muita desconfiança e fugiam dele.

Em poucos anos o panorama mudou radicalmente, os portugueses passaram a usar e abusar do crédito (credito pessoal, credito á habitação, crédito automóvel, etc..) e os valores mais antigos como o da poupança, ou pé de meia como era comummente designado desapareceu do mapa.

O crédito passou a fazer parte das nossas vidas desde cedo. Muitos dos meus colegas que não tinham dinheiro para acabar os seus estudos superiores recorreram a créditos especiais para estudantes para o conseguirem. Deram com isto inicio a uma relação de longa data comdividas ás costas. Depois de o curso acabado precisamos de um automóvel para ir trabalhar e como já estamos crescidos  e precisamos de uma casa para viver, porque não comprar já uma casa ao invés de estar a  arrendar? Com o ordenado que agora recebemos conseguimos suportar isto, com alguma dificuldade mas conseguimos.

 

E é desta forma que grande parte de nós começa a nossa vida activa, ainda com um emprego incerto, mal pago e sem estabilidade mas já com cerca de três créditos ás costas, esses sim são certos ao final do mês não podemos pensar em falhar pois podemos ver as nossas vidas complicadas.

 

De quem é a responsabilidade da situação que se vive neste momento? Dos portugueses que  passaram de poupadinhos a consumistas exagerados ou das entidades de financiamento que dominam de forma impiedosa a publicidade no nosso país, quer seja na internet, na tv, na rádio, em revistas, em sei lá mais aonde ? Ou do estado que tem permitido que a situação progrida sem fazer nada para a regularizar?

 

Sinceramente acho que a culpa é de todos nós, mas quem paga a factura são os consumidores por isso têm que começar a pensar em usar o crédito de uma forma mais responsável.


RSS
Contactos uteis
Linha de informação sobre Créditos Deco +351 808 200 149 (linha Azul) +351 218 418 790
Pesquisa personalizada
Loading...