Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Creditos online

Tudo o que procura saber sobre crédito pessoal, créditos online, finanças pessoais e conselhos de poupança.

Creditos online

Tudo o que procura saber sobre crédito pessoal, créditos online, finanças pessoais e conselhos de poupança.

Qui | 30.07.09

Quer um credito rapido ?

Nelson

Também Precisa de um Empréstimo Urgente?

credito rapido
A procura por um credito rapido disparou em Portugal. Este é apenas um dos indicadores do clima financeiro que se vive no nosso país. Muitas pessoas foram aliciadas por um consumismo exagerado ao longo destes anos que passaram e agora vivem em dificuldades, não conseguindo cumprir com as suas obrigações junto da banca. Os portugueses passaram a viver no limiar das suas possibilidades financeiras, e em muitos casos, acima delas. Tudo parece fácil quando vemos a publicidade das empresas de credito fácil, se desejarmos ter algum bem, basta ligar para um numero de telefone ou ir ao site deles e em 24 horas ou menos teremos o credito aprovado e o dinheiro na nossa conta. Todo o processo de um credito rapido é  bastante fácil, rapido e as garantias de pagamento, são quase inexistentes em alguns casos. Tanta rapidez e facilidade seduz muita gente.

 

Creditos rapidos
Empréstimos Urgentes para salvar a habitação



Até á bem pouco tempo a procura por este tipo de créditos deveu-se em parte ao aumento descontrolado da taxa da Euribor, a relação era facil de perceber: As pessoas têm um credito á habitação, um credito automovél e talvez um para férias ou um computador. Com a taxa da Euribor a disparar e o preço dos combustíveis no limite, as pessoas não conseguiam ter dinheiro para pagar os seus créditos e para o seu dia a dia normal. Então muita gente procurou um credito rapido como solução: Pediram um credito pessoal rapido e com o dinheiro na conta, foram pagando as prestações da casa e usando o dinheiro para tudo o resto. Mas esta é uma solução a evitar, pois ao recorrer a um credito rapido para pagar outros créditos só estamos a complicar ainda mais a nossas situação, e vamos pagar muito mais juros no final. Depois de entrar neste circulo vicioso é muito mais difícil de conseguir sair. Para além de que é usual, que quem peça um credito rapido para ajudar na sua situação financeira, acabe por usar o dinheiro do empréstimo conseguido noutros fins. Não é fácil resistir ao apelo consumista da nossa sociedade actual, e ter o dinheiro paradinho na conta.


Credito rapido: a procura mantêm-se


Mas se este cenário de Euribor e petróleo a preços escandalosos já pertence ao passado, como se justifica que a procura por este tipo de creditos rapidos se mantenha?
Nos dias de hoje as pessoas estão um pouco mais aliviadas ao nível da prestação da casa e do preço dos combustíveis, contudo estamos com uma das mais altas taxas de desemprego da nossa história recente e muitas das pessoas que perderam o seu emprego e deixaram de poder pagar as suas prestações tentam obter dinheiro de todas as formas para poderem manter a sua habitação. Com os bancos cada vez mais exigentes na concessão do credito e sendo o emprego um dos requisitos fundamentais para se ter acesso a um credito, muitas pessoas viraram-se para as empresas de credito rapido ou facil, na esperança de conseguir uma solução financeira temporária. Estas empresas são muito menos exigentes que os bancos na concessão de creditos porque praticam empréstimos de alto risco, com altas taxas de juro associadas.

credito rapido


Creditos Rapidos: São necessários á sociedade?

Normalmente estas empresas de credito fácil são olhadas com desconfiança por todos, mas não tem de ser assim. O credito faz parte da nossa vida quer queiramos quer não. Ninguém pensa esperar trinta anos a juntar dinheiro para conseguir comprar uma casa ou perder um emprego porque não quis fazer um credito para comprar um automóvel. Se você consegue viver sem eles parabéns, mas saiba que para a maioria das pessoas a realidade é outra. Agora este tipo de credito pode ser útil caso você decida comprar um electrodoméstico e não queira andar a perder tempo de banco em banco até achar a melhor oferta. Todos sabemos que "tempo é dinheiro", e se por um lado se paga mais juros, ganha-se tempo. Mas pode haver outras razões para recorrer a um credito rapido. Se já estiver referenciado na banca como mau pagador poderá não conseguir ver o seu empréstimo aprovado em nenhum banco, pois o risco aumenta e os bancos, querendo mais garantias rejeitam estes pedidos de empréstimos. Então resta-lhe esperar conseguir ver o seu  credito rapido numa empresa de credito facil.


Qua | 29.07.09

Fiz um credito consolidado, e agora?

Nelson

Fazer um credito consolidado pode ter sido uma solução para o seu caso de sobre-endividamento actual. Mas agora proceda com cautela. Existem alguns cuidados que deve tomar depois de fazer um credito consolidado:

 

  1. Poupe e afaste-se de novos créditos. Tendo a sua situação mais desafogada a tentação de se usar a poupança conseguida com o credito consolidado em novos créditos é grande. Não proceda desta forma, senão caminhará a passos largos para a bancarrota. Os créditos consolidados permitem ás famílias aumentar as suas poupanças mensalmente, mas é este o único destino que deverá dar ao dinheiro que lhe sobra ao final do mês: "poupança". Não se esqueça que agora vai estar endividado muitos mais anos e se não tiver um pé de meia de pelo menos 5 a 6 rendimentos mensais do seu agregado familiar poderá ver-se novamente em maus lençóis. A titulo de exemplo, se o seu agregado familiar aufere por mês de mil euros, não pare enquanto não conseguir por de parte no mínimo 6 mil euros, isto permitir-lhe –á manter a sua situação estável durante seis meses mesmo em caso de desemprego inesperado.
  2. Amortize a sua divida. Com a poupança real que vai criando, use parte para poder amortizar a sua divida. Quanto mais conseguir amortizar e melhorar a sua situação de endividamento, melhor imagem terá junto das entidades financeiras e melhores taxas de juro poderá negociar com elas. Isto é um circulo vicioso, os juros nos créditos consolidados são altos porque são dirigidos para pessoas que estão "com a corda na garganta", e por isso são considerados créditos perigosos, de alto risco. Agora, associado aos créditos de alto risco irão estar sempre as altas taxas de juro e é destas que você deve lutar por fugir. Bom pagador significa juros baixos e é isto que você deve ter sempre em mente se pretende melhorar a sua qualidade de vida. Espero que este artigo sobre o crédito consolidado o tenha ajudado.

 

Seg | 20.07.09

créditos pessoais: 4 Aspectos A Ter Em Conta

Nelson

 Muitas pessoas recorrem aos créditos pessoais sem pesquisarem convenientemente qual o crédito que mais lhes convém. Normalmente, há alguns aspectos que temos que ter em conta para que possamos ter termos de comparação. Usualmente, os créditos pessoais mais baratos, são aqueles que se obtém nos bancos. Isto justifica-se porque os bancos, normalmente são um pouco mais exigentes e demorados a aprovar um crédito. Se já tem uma relação comercial de algum tempo com um banco, este deverá ser o primeiro sitio onde procurar, pois o banco já terá um histórico do seu bom cumprimento com as suas obrigações e terá mais facilidade em lhe emprestar o dinheiro. Em certas situações terá que apresentar muitos dados, como os seus rendimentos mensais, fiadores, declaração de irs, o destino do empréstimo, etc. Toda esta burocracia demora algum tempo a ser preparada e a aprovação aos créditos pessoais  é mais demorada, especialmente, neste momento de instabilidade financeira global.

Procure esta informação antes de escolher o seu credito pessoal

Bom, mas se vai fazer a sua pesquisa, que eu aconselho vivamente  que faça você mesmo, deve ter sempre  estes factores em conta:

  1. Taxa de juro.  Esta é a característica principal a avaliar num credito pessoal mas não a única. Deve comparar em todas as simulações que obteve, para descobrir qual a mais competitiva. Vai encontrar grandes disparidades nesta área, e com certeza o tempo que passar a pesquisar será   bem recompensado.
  2. Custos de abertura de processo. Muitos bancos não revelam nem sequer mencionam quanto cobrarão para abrir o processo de crédito. Pasme-se quando vir que esta abertura de processo nos créditos pessoais pode facilmente chegar ás centenas de euros. Pergunte e tenha a certeza de quanto lhe irá custar antecipadamente para evitar surpresas.
  3. Subscrição de outros produtos. É pratica frequente anunciar taxas de crédito que só são disponibilizadas aos clientes, se eles aceitarem subscrever outro ou outros produtos, que normalmente vêm a taxas extremamente desvantajosas. Poderá ter que subscrever um cartão de crédito, domiciliar o ordenado ou os pagamentos domésticos para poder beneficiar das condições do protocolo.  Saiba de antemão, os produtos "extras"   que terá que adquirir para obter o seu credito pessoal.
  4. Penalizações por pagamentos antecipados.  Se tiver hipótese e decidir amortizar o seu empréstimo antes do tempo, o que sucederá. É outra situação que deverá prever antecipadamente, pois quanto mais cedo se vir livre do empréstimo melhor. Penas que muitas pessoas não se lembrem disto quando procuram os créditos pessoais.

Qui | 16.07.09

Crédito Consolidado: As Desvantagens São Pouco Divulgadas

Nelson

Aquilo que não lhe dirão quando fizer o seu crédito  consolidado 

Provavelmente já sabe que o credito consolidado lhe poderá baixar as prestações mensais. Se acumulou vários créditos como o crédito automóvel, crédito á habitação e o crédito  pessoal poderá estar com dificuldades  em conseguir cumprir com o pagamento das prestações de todos  eles.  É uma situação em que se encontram milhares de famílias neste momento e anseiam por alguma ajuda.

Há cerca de quatro anos foi introduzido no nosso pais o conceito do crédito consolidado, que consiste em aglomerar todos os créditos de curto prazo com um de prazo mais estendido. A  situação mais usual é juntar todos os créditos contraídos  ao crédito á habitação, beneficiando então de uma taxa de juro mais baixa, e uma redução na  prestação mensal que facilmente se poderá aproximar dos 60%. È então óbvio o interesse de muitos portugueses por este produto financeira. Mas nem tudo é bom neste instrumento.  Como em tudo há o reverso da medalha, normalmente pouco se fala das  desvantagens e inconvenientes do crédito consolidado, mas antes de você avançar para esta solução deverá estar muito bem informado destas.

Desvantagens do crédito consolidado:

  • Redução pouco expressiva se não tiver hipoteca. Se pretende consolidar os seus créditos mas não possui um crédito á habitação, a redução da sua prestação mensal poderá ser muito reduzida e não compensar.
  • No fim, paga-se muito mais. Ao consolidar os créditos, eles irão ficar com um prazo muito mais extenso, e andará a pagar estes empréstimos muito mais anos. Lembre-se que criará dividas que se poderão estender até ao resto da sua vida, e no fim de contas pagou uma pequena fortuna em juros.
  • Reembolsos antecipados Penalizados. Tal como em outros créditos, no credito consolidado é frequente haver altas penalizações caso pretenda liquidar as suas dividas antecipadamente. Em créditos de longa duração como é o caso deste, poderá significar que para não ser penalizado, terá que viver com o empréstimo até ao final dele, que será daqui a muitos anos.

Seg | 13.07.09

Credito Pessoal Online Millenium BCP

Nelson

Se é cliente do Millenium BCP agora tem acesso ao crédito pessoal online em apenas 24 horas. Este crédito pretende competir com as empresas de crédito fácil e rápido que têm conquistado uma fatia dos créditos online. No site do Millenium é possível fazer uma simulação de uma maneira muito simples e cómoda. Tem a vantagem de poder fazer todo este processo em sua casa, sem ter que se deslocar a uma qualquer instituição bancária. A grande vantagem deste crédito, é no entanto, a rapidez, pois em apenas 24 horas úteis temos uma resposta do banco (caso o crédito seja aprovado).
A taxa de Juro ronda os 13,5% (TN).

Este crédito está disponível para todos os seus clientes particulares ou empresários em nome individual entre os 18 e os 65 anos, registados no milleniumbcp.pt
É um crédito para montantes pequenos: o limite máximo é de 12.000 euros e o mínimo de 750.
Em relação ao prazo, vai desde 6 a 60 meses, com uma excepção: para compra de equipamento informático, o prazo máximo é de 48 meses. Fica divulgada mais uma opção para um crédito pessoal online.

Dom | 12.07.09

O Credito Consolidado em Portugal

Nelson

Será o credito consolidado uma solução ou mais uma complicação? Todos os meses muitas famílias vêem-se em dificuldades para conseguir liquidar as suas dividas. Acumularam vários créditos e nenhum deles é demasiado alto mas todos em conjunto põem em causa a estabilidade financeira da família. Os mais comuns são a prestação da casa, do carro, o crédito pessoal e o cartão de crédito que foi usado em excesso durante as ultimas férias. Depois de tudo somado, muitas destas famílias facilmente atingem os 2.000 euros de dividas mensais á banca, valor que não é suportável pela maioria das pessoas do nosso pais.

 

Nesta fase, começam a procurar uma maneira de reduzir as suas prestações. Isto é possível através da consolidação de créditos. O credito consolidado permite reduzir até 60% o valor da divida mensal que temos junto da banca, juntando todos os nossos crédito num só.  Juntando os empréstimos de curta duração com um de maior prazo, normalmente o crédito a habitação, consegue-se beneficiar de uma taxa de juro mais baixa.

 

Mas existe outra vantagem em consolidar os créditos, que é o facto de para além de se baixar a prestação dos créditos, o consumidor passa a pagar a sua divida num único local, a uma única instituição financeira. Ter que se deslocar a vários locais sempre que tiver alguma duvida poderá ser bastante incómodo e ocupar bastante tempo, por isso este é sempre um aspecto a ter em conta.

 

Contudo existe um grande contra no crédito consolidado que se torna óbvio, ao estender o prazo de pagamento do empréstimo, iremos pagar mais juros no final, e o empréstimo ficará mais caro. Quanto mais anos se anda a pagar um empréstimo, mais baixa será a prestação mensal. 

 

Existe ainda a opção de crédito consolidado sem ter hipoteca da casa, sem ter que dar a garantia da casa. Esta opção é menos usual pois o consumidor não oferece uma garantia de peso. É usada normalmente para juntar os cartões de crédito num só. Neste caso a redução mensal na prestação nunca conseguirá ser tão expressiva.

 

Credito Consolidado e os Portugueses

Este conceito de crédito consolidado, foi uma importação dos Estados Unidos e foi introduzido em Portugal á cerca de quatro anos, e desde então tem-se multiplicado o numero da procura pelo credito consolidado.

 

Instituições de financiamento como a GE Money e o Banco Primus foram as primeiras a especializar-se nestes produtos financeiros em Portugal. As famílias mais endividadas passaram assim a ter mais uma alternativa para os auxiliar a fugir de prestações insuportáveis.

Inicialmente reconhecido como o crédito dos aflitos, neste momento o credito consolidado é procurado por muitos clientes que simplesmente procuram formas de aumentar a sua poupança mensal.

Sex | 10.07.09

Credito facil: Porquê taxas de juro tão altas?

Nelson

Credito facil


O credito facil apela ao consumo descontrolado  e está muito em voga. Basta ver uma qualquer contracapa de uma revista, ver um pouco de televisão,  escutar  um pouco de rádio ou ligar-se á internet para  saber que as empresas de credito facil estão por todo o lado. 

 

Somos expostos diariamente a campanhas de marketing  hostis  que apelam ao consumo exacerbado  e que esperam por um momento de maior fraqueza  para nos conseguir convencer que precisamos de comprar aquele plasma topo de gama, ou aquele ultimo modelo de automóvel que saiu e provocará inveja e admiração perante os nossos amigos, colegas de trabalho, vizinhos e familiares.

 

Não é fácil resistir constantemente a estes ataques diários a que somos sujeitos, por muito fortes que sejam as protecções que criámos ao longo do tempo, elas vão  desabando  com o tempo, devido ao lugar que ocupamos ou desejamos ocupar na sociedade. Todos nós temos momentos de fraqueza e estas empresas de crédito pessoal sabem disso por isso mantêm campanhas  fixas seguindo o velho provérbio " Água mole em pedra dura, tanto bate até que fura".

 


Mas porquê os creditos faceis têm estas taxas de juro tão altas?

 


As taxas de juro do crédito facil são muito  elevadas  devido á suas características. É um crédito de alto risco,  as empresas de credito facil têm consciência  que muitos dos créditos que concedem nunca lhes será devolvido, ou pelo menos terão muitas dificuldades  e despesas para conseguir reaver o dinheiro de volta.
São créditos que são concedidos com muito poucas garantias, ao contrario dos que são concedidos pelos bancos. Muitas das vezes as pessoas que recorrem a estes créditos faceis, já tentaram fazer os créditos junto dos bancos mas viram as suas  pretensões  deitadas por terra, devido á sua situação actual ou ao seu histórico de mau crédito. Claro que emprestar dinheiro a alguém com estas características tem um risco elevado, por isso taxas de juros também altas.


Conselho: 
tente primeiro conseguir o seu credito facil num banco pois conseguirá  taxas de juro muito mais baixas. Vai ser mais difícil, demorará mais tempo, e exigirá mais  empenho da sua parte, mas no fim de contas, compensará.  Informe-se  adiantadamente  sobre o credito facil.

Seg | 06.07.09

Caixa agricola lançou Crédito pessoal 2009

Nelson

Mais uma opção nos Créditos Pessoais


A Caixa Agrícola lançou recentemente um interessante crédito pessoal que financia até 40 mil euros. As contas são bastante simples: uma prestação de 10,85 euros por mês por cada mil euros de empréstimo e um prazo extensível até 120 meses. É um produto que todos devem ter em conta pois as taxas de juro são muito mais baixas do que as praticadas nas chamadas empresas de crédito fácil. A taxa de juro anual nominal situa-se entre os 5,5% e os 12%.

Dom | 05.07.09

Crédito Rapido e Facil = Armadilha ?

Nelson

 

Se você vive neste mundo, tem reparado que as campanhas de crédito rápido e fácil estão por todo o lado e são de uma agressividade extrema.

Em todos os meios de comunicação elas estão presentes, o que leva a crer que neste momento de instabilidade económica mundial  e grande endividamento, estas empresas de credito estão a viver o Eldorado, pois investem em publicidade como nunca se viu no passado.

Muitas destas campanhas aparecem até invisíveis, vindo já associados á promoção de novos produtos que nos são oferecidos a prestações "acessíveis". Todos os dias, somos expostos a estas campanhas em que nos são oferecidos produtos de que não necessitamos, mas que apelam ao consumo, e que ao adquirir estes produtos iremos obter algum tipo de destaque perante os outros.

Nestas campanhas , nem sempre o efeito é imediato, por vezes as nossas defesas tentam ignorar o apelo ao consumismo, mas a" semente" é  plantada na nossa mente, e tenderá a crescer com o passar do tempo. Quando o desejo de se adquirir certo produto atinge  o seu nível máximo, baixamos as guardas e estamos já dispostos a comprar aquele produto supérfluo por uma prestação baixa.  Nem sequer nos damos ao trabalho de averiguar quanto pagaríamos a menos se fizéssemos o crédito junto de um banco, pois isso dará mais trabalho e exige um maior esforço da nossa parte.

Muitos dos consumidores não querem ter de esperar nem de se esforçar por isso recorrem tanto ao crédito rápido e fácil que é oferecido nas lojas. 

Tudo o que exige um esforço extra por parte do consumidor, é muitas vezes afastado e é este um dos maiores trunfos destas empresas de crédito rápido e fácil. É feito para preguiçosos e ansiosos que querem aquilo já e sem muito trabalho. Contudo as complicações poderão vir mais tarde. Tenha sempre algum cuidado com este tipo de credito rapido.

 

 

Sex | 03.07.09

Porque se recorre tanto ao credito pessoal?

Nelson

Porque se recorre tanto ao credito pessoal?



Recorremos ao credito pessoal por necessidade. Muitas vezes dava-nos jeito ter um dinheirinho extra para gastar. Ás vezes para fazer melhoramentos na casa, comprar um carro novo, consolidar créditos ou simplesmente para tirar aquelas tão desejadas férias. Contudo, nem todos temos esse dinheiro posto de lado quando precisamos dele. E se temos algumas poupanças, por vezes foram feitas a pensar noutras despesas e não lhe queremos mexer no momento actual. Seja qual for a razão, precisar muito de dinheiro e não o ter imediatamente disponível pode trazer muitos dissabores.

É nestas alturas que as pessoas ponderam em recorrer a um credito pessoal. Em Portugal existem já muitas empresas de crédito fácil, umas nacionais, outras internacionais, umas honestas e outras que nem lá perto. Mas pelo menos já é fácil para um português ter acesso a um crédito rápido sem muita burocracia. Apesar de serem créditos com juros muito altos, por vezes são uma bóia de salvação para muitos.
Estes créditos, são conhecidos como créditos pessoais  e ajudam as pessoas a ter dinheiro no bolso, praticamente instantaneamente, no momento em que elas mais precisam. Os valores podem ir desde umas poucas centenas de euros, até em alguns casos aos vinte mil euros. Tudo isto com, créditos aprovados entre 24 e 48 horas, por isso se recorre tanto a este tipo de dinheiro fácil.



Seguros associados aos Créditos Pessoais



Muitas pessoas hesitam quando lhes são apresentadas propostas de seguro de vida para um crédito pessoal. Normalmente estes seguros são propostos por entidades bancárias, sendo mesmo uma exigência por algumas. E estes seguros cobrem a totalidade do pagamento no caso de morte ou invalidez do cliente.
Mas existe um outro tipo de seguro que pode ser feito, e é até bastante aconselhável. Trata-se do seguro de  protecção de  pagamentos, e garante o pagamento da prestação mensal no caso de incapacidade temporária, desemprego involuntário, salários em atraso, hospitalizações, etc..
Veja se as suas propostas de credito pessoal, se já têm estes seguros incluídos, pois alguns deles já incluem estes produtos no pacote. Por isso não escolha o seu crédito baseado apenas no preço final, mas sim analisando cuidadosamente todas as suas características.  Já pensou se de repente for parar ao desemprego, como vai fazer para pagar o credito pessoal que contraiu?

Pág. 1/2