Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Creditos online

Tudo o que procura saber sobre crédito pessoal, créditos online, finanças pessoais e conselhos de poupança.

Creditos online

Tudo o que procura saber sobre crédito pessoal, créditos online, finanças pessoais e conselhos de poupança.

Sex | 29.01.10

Dicas de Poupança e Sensatez

Nelson

Acabei de ler um artigo interessante e compartilho alguma das opiniões. Muitas vezes estas dicas são menos óbvias mas se reflectirmos um pouco veremos que têm a sua razão de ser:

  1. Trabalhar menos
    Já está mais do que visto que trabalhar muito não tem nada a ver com produtividade, por vezes é preciso parar, afastarmo-nos com imparcialidade e analisar se aquilo que fazemos não pode ser feito de uma maneira mais optimizada e com isso ganhar tempo e dinheiro. A optimização do local de trabalho não depende exclusivamente das chefias, os trabalhadores que são quem estão em campo são os principais interessados em aumentar a sua competitividade e produtividade. E este deve ser um processo dinâmico, pois todos os dias surgem ferramentas novas que poderão ser de extrema utilidade para o serviço que prestamos. Se conseguirmos ser mais produtivos, conseguimos eliminar a necessidade de fazer horas extraordinárias e arriscamo-nos a ganhar uma posição de destaque profissional, que costuma ser acompanhado de promoções e aumentos.
  2. Consolidação do Trabalho
    Todos temos daqueles dias em que somos constantemente interrompidos e não conseguimos produzir nada visível ao final do dia, como resultado ficamos a fazer umas horitas de serão para o trabalho não se amontoar. É necessário neste caso assumir uma postura mais profissional e evitar o excesso de conversas triviais e "cafezinhos". É certo que nas horas seguintes ao horário laboral até consegue ser mais produtivo pois há menos distracções, mas estará com isso a pôr em risco parte da sua vida pessoal, familiar e a sua saúde.
  3. Limite as comunicações
    Todos sabemos que a internet tanto pode contribuir para a produtividade como para a improdutividade, depende de como e para o  que é usada. Muitas pessoas trabalham com Messenger e e-mail ligados o dia todo, não digo que não sejam produtivas, mas desconfio que muitos dos dias estejam bastante distraídas com mensagens pouco relacionadas com o serviço. Limite as interrupções, consulte a sua caixa de correio a horas certas. O ideal talvez seja ao inicio e fim do dia, e antes e depois da hora de almoço. Desta forma vai conseguir mais tempo para se concentrar no que está a fazer e não descura a comunicação que é essencial.
  4. Aproveitar as manhãs produtivas
    Os especialistas dizem que somos mais produtivos de manhã, acordamos e a cabeça vem fresca, relaxada pelo sono que acabamos de ter. Se tiver um problema de tarde que não consegue resolver, passe para outro e reserve esse para a manhã seguinte, pois com a energia matinal renovada, provavelmente conseguirá achar uma solução mais facilmente.

    Se quiser ler o artigo completo pode lê-lo no seguinte link: Dez mandamentos para poupar e ser mais feliz.
     

 

Dom | 17.01.10

Credito Pessoal Flexibom

Nelson

Credito Pessoal Flexibom

Uma das empresas lideres de mercado nos creditos pessoais é a Flexibom. É uma empresa concorrente da Cofidis e que também concede creditos em tempo recorde. Estes creditos rapidos podem não ser a melhor solução para o seu caso, pois como já referi em muitos posts anteriores poderão ser muito mais caros que um crédito ao balcão de um baco onde já possua credibilidade financeira. Contudo tem algumas vantagens:

  • Financiamento até 100%
  • Prazo alargado até 120 meses
  • Possibilidade de carência inicial até 3 meses
  •  Financiamento até 50.000€
  • Sem despesas de dossier      

Exemplo representativo:

 

            Para um crédito de 5.000€ a 60 meses. Prestação no valor de 124,04€. TAN: 16,000 %, TAEG: 18,3%. Montante Total Imputado ao Consumidor:  7.442,48€

 

Pode fazer uma simulação no Wigdet abaixo para saber imediatamente se têm alguma solução de credito pessoal adequada á sua situação:

 

Ter | 05.01.10

O que mudou no credito ao consumo em 2010

Nelson

As novas regras do Crédito

Entraram em vigor no dia 1 de Janeiro de 2010 as novas taxas máximas aplicadas ao credito impostas pelo Banco de Portugal. Esta medida já tinha sido aprovada no decorrer de 2009 mas só vigoram agora com a entrada do novo ano. O objectivo obvio será defender os direitos dos consumidores junto das instituições de crédito, mas estas já provaram que são bastante habilidosas em conseguir contornar medidas deste género.



Taxas de Juro máximas actualizadas trimestralmente



A base para calculo é bastante simples, o BP reúne e calcula a média das TAEG praticadas no mercado no ultimo trimestre, soma-lhe um terço do seu valor e é esse valor final que será a TAEG máxima para o futuro trimestre. Assim consegue-se que não haja empresas no mercado a cobrar juros extremamente prejudiciais para o consumidor mais distraído, pois até este momento as empresas podiam praticar taxas de juros completamente absurdos em relação aquilo que se pratica no mercado correntemente. Facilmente se conseguia encontrar diferença de 20% entre creditos de instituições diferentes. Para já o Banco de Portugal publicou nesta pagina as taxas máximas permitidas para este trimestre.


Se já possui um crédito anterior a 2010 então estas normas não se aplicam nele. Estas taxas máximas são para ser respeitadas apenas nos contratos celebrados a partir de 2010. Se uma instituição não cumprir com o decreto lei nº133/2009 incorrerão numa "eventual responsabilidade criminal".



Nem Todos os Créditos Estão Abrangidos


É verdade, se solicitou uma simulação de crédito e ela está com uma taxa de juro  superior ou limitado por lei saibda, que no decreto lei estão previstas algumas excepções:

  • Créditos destinados a trabalhadores da instituição de crédito;
  • Créditos a pessoas singulares singulares no âmbito da sua actividade profissional;
  • Créditos de montante inferior a 200 euros ou superiores a 75 mil euros.



Credito Pessoal:  Vamos continuar a pagar Juros altos

 


As instituições de crédito são eximias em encontrar lacunas nas novas leis, então meteram mãos á obra desde cedo. O Banco de Portugal definiu as taxas de juro máximas consoante a natureza do contrato e para isso criou três catregorias:

  • Credito Pessoal
  • Credito automóvel
  • Cartões de crédito, linhas de crédito, contas correntes bancárias e facilidades a descoberto.

credito pessoal taxas juro


É nesta ultima categoria que as instituições de crédito se estão a refugiar pois é a que tem a Taeg mais alta.